Mistério da educação
8  fev. 2021

Ensino à distância… de novo

Até já, ensino presencial

Espera-se que o regresso ao ensino à distância seja por um tempo bem mais curto que aquele que se verificou em 2020, de quase quatro meses, para a maioria dos alunos, de modo que as consequências negativas sejam mais atenuadas.

fonte: José Augusto Pacheco, 8 fev.2021

bons%20exemplos%201

Escolas vão ter de definir como prestam apoio presencial a alunos "em risco ou perigo" ou àqueles "cuja escola considere ineficaz a aplicação do regime não presencial".

Fonte: TSF 2 fev.2021

bons%20exemplos%203

Diretores e pais realçam esforços necessários

Para a Associação Nacional de Diretores de Agrupamentos e Escolas Públicas, o novo calendário escolar vai obrigar a um esforço conjunto de alunos, pais e professores. Filinto Lima lembra que o primeiro passo vai ser reorganizar o trabalho dos docentes.
"Os professores terão de reorganizar algumas das suas aulas. Os professores, pais e alunos terão de se adaptar a esta realidade. Nunca tivemos aulas em três dias do carnaval. A pausa da Páscoa era, para os alunos, normalmente de duas semanas e agora serão poucos dias. Para os professores, se contarmos com os dias de avaliação, serão escassos dias e as aulas terminavam sempre em junho, agora vão terminar em julho. Há aqui uma reorganização do calendário escolar que era importante que chegasse às escolas no mais curto espaço de tempo possível para que se pudessem adaptar a esta nova realidade", explicou à TSF Filinto Lima.

Fonte: TSF 2 FEV. 2021

bons%20exemplos%203









All illustration Copyrights.
Please do not reproduce without the expressed written consent.
© 2020 - Mistérios da Nação
made for you with  

footer